Destaques
Busca por Tags
Últimas notícias

Seguro Auto por KM da Youse contribui com a mobilidade urbana

Modalidade oferece dinamismo econômico e versatilidade de uso, pontos positivos para quem pode fazer escolhas de locomoção


Para contribuir com a mobilidade urbana, a implementação de novas tecnologias e soluções são essenciais para a evolução do tema, principalmente, nas grandes cidades. Com um olhar totalmente voltado às necessidades dos clientes, e sendo esse um dos valores da marca, a Youse, plataforma de venda online de seguros da Caixa Seguradora, está conduzindo a terceira etapa de testes do “Auto por KM”, modalidade de seguro automotivo em que o cliente paga um valor fixo somado a quilometragem percorrida, conhecido como “seguro pay per use”, um formato ainda inovador do setor no Brasil.

Essa modalidade de Seguro Auto, com lançamento ao público geral previsto até o fim deste ano, oferece dinamismo econômico e versatilidade de uso, pontos positivos para quem pode fazer escolhas de mobilidade e pagar de acordo com elas. Além de contemplar serviços de um seguro auto completo com roubo e furto, assistência guincho, e também colisão com perda parcial e total, alagamentos, incêndios, danos a terceiros etc., de acordo com o que o cliente já possui, o formato oferece uma dinâmica financeira compatível ao uso do cliente. O custo mensal é calculado a partir de um valor fixo, conforme o perfil de cada cliente, somado a quilometragem percorrida conforme informações do rastreador ou hodômetro do veículo.

O usuário que percorre até 300 km por mês ou prefere não se locomover de carro diariamente ao trabalho, e até mesmo faz home office durante a semana e prefere deixar o carro na garagem e só passear aos fins de semana, consegue manter seu seguro contratado, continuar numa boa com o carro e optar por outros meios de transporte, como o transporte coletivo, bicicleta, patinete elétrico, por exemplo. De acordo com levantamento da Youse voltado para a modalidade de seguro auto por KM, os clientes usam o carro para se locomover em atividades mais cotidianas. Antes da pandemia, 86% dos clientes usavam o carro principalmente para fazer compras; ir ao mercado ou farmácia; e sair ou visitar amigos e familiares. Diante da pandemia, essas atividades se mantém no topo, ainda que em proporções menores: ir ao mercado ou farmácia (66%), fazer compras (50%) e sair ou visitar amigos e familiares (25%).

“Se pensarmos nesse momento em que o trabalho remoto pode se estabelecer ou o home office ganhe ainda mais espaço nas agendas, teremos um cenário em que as pessoas poderão variar ainda mais seus meios de transporte no dia a dia e pagar de acordo com essas escolhas. Ou seja, o cliente que usar seu carro duas vezes por semana para ir ao escritório, por exemplo, vai pagar o seguro conforme quilometragem percorrida nesses dois dias”, explica Érica Amorim,especialista em produto na Youse. Ela ainda acrescenta que essa versatilidade pode estimular escolhas mais responsáveis. “Podemos incentivar nossos clientes não só a usarem menos o carro e contribuir com o meio ambiente, mas também incentivar o uso de outros meios de transporte mais saudáveis como a bike”, conclui.


Fonte: Giusti comunicação

Tags: