Destaques
Busca por Tags
Últimas notícias

Rede Saúde Total apoia o Novembro Azul

Segundo um levantamento feito pelo Instituto Lado a Lado Pela Vida mais da metade dos homens brasileiros atendidos pelo SUS, nunca foram ao urologista. A mesma pesquisa confirma que esse tipo de câncer tem 90% de chances de cura, quando é detectado precocemente. A Rede Saúde Total apóia essa campanha e informa aos seus leitores sobre os sintomas e o tratamento, além de divulgar os dados estatísticos. O Instituto Nacional do Câncer (INCA), estima que houveram 65.840 novos casos desse tipo de enfermidade surgiram esse ano. Esse tipo de câncer é o mais comum entre os homens no Brasil.


Acima de 50 anos, essa doença passa a ser mais comum, mas aqueles que têm parentes com câncer de próstata devem procurar um médico a partir dos 45 anos, assim como a população afrodescendente, onde a esse tipo de câncer se manifesta de forma mais precoce. O Novembro Azul é uma ação promovida pelos médicos para chamar a atenção para necessidade de tomar todos os cuidados contra o câncer de próstata.


Prevenção

Manter hábitos saudáveis é a melhor forma de evitar a doença. Uma alimentação balanceada com frutas, verduras, legumes, grãos e cereais integrais, aliada à uma ingestão menor de gordura, ajudam a diminuir o risco de câncer. Da mesma forma, fazer uma atividade física ao menos 30 minutos por dia, manter o peso adequado à altura (já que estudos recentes mostram maior risco de câncer de próstata em homens com peso corporal elevado), diminuir o consumo de álcool e não fumar, são algumas das recomendações que ajudam a prevenir contra essa e outras doenças.

Sintomas

Além de ter uma taxa de mortalidade alta, o câncer da próstata não apresenta nenhum sintoma nas fases iniciais ou, quando apresenta, são semelhantes aos do crescimento benigno da próstata: dificuldade de urinar, necessidade de urinar mais vezes durante o dia ou à noite. Quando na fase avançada, pode provocar dor óssea, sintomas urinários ou, quando mais grave, infecção generalizada ou insuficiência renal.


Detecção

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), existem duas diferentes estratégias para o diagnóstico: uma destinada às pessoas que apresentam sinais iniciais da doença (diagnóstico precoce) e outra voltada para pessoas sem nenhum sintoma e aparentemente saudáveis (rastreamento). Para isso, são realizados dois tipos de exames:


Exame de toque retal - O médico avalia tamanho, forma e textura da próstata, introduzindo o dedo protegido por uma luva lubrificada no reto. Este exame permite palpar as partes posterior e lateral da próstata.


Exame de PSA - É um exame de sangue que mede a quantidade de uma proteína produzida pela próstata - Antígeno Prostático Específico (PSA). Níveis altos dessa proteína podem significar câncer, mas também doenças benignas da próstata.


Fonte: Karem Soares

Associação Paulista dos Técnicos de Seguro

Largo do Paissandu, 72 - 17° andar Cj. 1704

São Paulo - SP - 01034-901

apts@apts.org.br

Páginas oficiais

  • YouTube
  • Wix Facebook page
  • LinkedIn ícone social
  • Wix Twitter page

Copyright © 2014 APTS. Todos os direitos reservados.  Política de privacidade.