top of page

Longevidade e os cuidados para um envelhecimento mais saudável

Qualicorp, por meio do programa Qualiviva, reforça a importância dos relacionamentos para o aumento do estímulo, saúde e bem-estar da população 60+


Envelhecer de forma saudável se tornou uma pauta comum entre os brasileiros. A expectativa de vida no Brasil está muito maior do que era há décadas e o conceito de envelhecimento está mudando de forma cada vez mais rápida. Para a Qualicorp, maior plataforma de escolhas de planos de saúde do país, não há idade para atingir sonhos, objetivos, viver em harmonia e com boa saúde física e emocional. Viver bem é uma preocupação de todos, principalmente do público maduro, que só cresce.

Fato comprovado pelos dados mais recentes do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), que mostrou o envelhecimento da população brasileira. O número de pessoas com 60 anos ou mais subiu de 11,3% em 2012 para 14,7% da população em 2021. Em números absolutos, esse grupo etário passou de 22,3 milhões para 31,2 milhões, um aumento de 39,8% no período.

Com o aumento dessa população, há o crescimento de iniciativas para uma vida com mais qualidade. Para a médica Liliane Pace, diretora de Inteligência Médica da Qualicorp, há cuidados que você precisa ter com o seu corpo, independente da idade. “O organismo responde de forma diferente com o passar do tempo, porém, a mente deve ser ativa e cercada de estímulos positivos por toda a vida”, afirma.

Conforme a médica, o conceito da longevidade está diretamente ligado às conexões sociais e como construímos relações durante a nossa vida, seja amorosa, de amizades e familiares. “As relações são a base do desenvolvimento humano”, pontua.

Quanto maior seu bem-estar e suas relações saudáveis, melhor a sua saúde física e emocional. Pensando nisso, a Qualicorp criou o Qualiviva, programa que proporciona uma experiência completa de bem-estar. Sem custo adicional à mensalidade do plano de saúde, o programa oferece aos beneficiários uma equipe multidisciplinar, acesso à tecnologia, conteúdos em saúde, promoção do envelhecimento ativo, potencializando experiências e criando um ambiente de protagonismo na saúde de cada participante.

Com o apoio do Qualiviva, os participantes têm acesso a inclusão digital e social. “Esse público descobre que a vida, assim como os relacionamentos, ganha novos sentidos e perspectivas com o passar dos anos. A Qualicorp abraça essas histórias de décadas e cheias de legado, como as novas gerações”, afirma a diretora de Inteligência Médica.

Atualmente, o público acima de 60 anos, é um dos que mais cresce nas aquisições de planos médico-hospitalares. De acordo com dados do Instituto de Estudos de Saúde Suplementar (IESS), entre dezembro de 2013 e o mesmo mês de 2022, o número de clientes desta faixa da população saiu de 5,7 milhões para 7,2 milhões, alta de 26,6%, um registro recorde. A análise revelou ainda que as pessoas com 80 anos ou mais foram o segmento que mais cresceram no período (33,5%) – eram 955,5 mil, em 2013, e saltou para 1,3 milhão, em 2022. Na sequência, aparece a faixa entre 70 e 79 anos, que passou de 1,7 milhão para 2,2 milhões (31,3%).

É o caso de Nanci Barrio, de 76 anos, e Antônio Barrio Junior, de 86 anos. Participantes do Qualiviva desde outubro de 2020 e beneficiários na Qualicorp desde 2011. O casal está junto há 52 anos, se conheceram no trabalho e o amor à primeira vista dura até hoje.

Pais de dois filhos, atualmente moram sozinhos e se descobrem a cada ano que passa, como jovens sonhadores e buscadores de novas experiências e histórias.

“Tínhamos uma vida muito mais ativa antes de eu ter um AVC, há um ano. Após isso, fiquei internado por 65 dias e desenvolvi uma dor crônica nas costas, também resultado da minha vida como ginasta. Mesmo com as dificuldades que passamos, eu e minha esposa seguimos juntos, um não sai do lado do outro. Hoje busco caminhar pelo bairro, tomar sol e ser grato por estar ao lado de uma pessoa incrível, que me apoia”, afirma Antônio Barrio. Nanci reitera que, mesmo depois de uma pandemia da covid-19, ambos seguem com disposição e coragem para continuar construindo o que eles acreditam, com o mesmo amor e carinho.

Já Lourdes de Abreu, de 87 anos, e Fernando Alves, de 91 anos, participantes do Qualiviva desde julho de 2018 e beneficiários Qualicorp desde 2011, estão juntos há 71 anos (destes, 66 casados). Se conheceram na piscina do Clube Pacaembu, em São Paulo. Construíram uma família com quatro filhos, que lhes trouxeram mais seis netos. A infância dos filhos foi marcada por viagens, pois Fernando trabalhava em uma companhia de aviação.

“Hoje, as atividades não são as mesmas que antes, porém vamos sempre ressignificando o nosso relacionamento e ações conforme a nossa idade. Temos mais leveza para diversos aspectos que, quando mais jovens, víamos e vivíamos diferente”, ressalta Fernando. Ele destaca que a base do cuidado genuíno é o amor, companheirismo e respeito. “Se relacionar é um conjunto de coisas e talvez o mais arrojado seja lidar com o dinheiro apertado, começamos [o relacionamento] com altos e baixos”.

A rotina de hoje é diferente, com menos viagens e mais fisioterapia e exercícios físicos para manter a massa muscular, que com a idade vai se perdendo. Ambos encontraram hobbies que contribuem com o bem-estar e felicidade, como tocar piano (Fernando) e a leitura (Lourdes).

Para a médica da Qualicorp, tudo está na perspectiva e nas oportunidades aproveitadas com intensidade, independentemente da idade. “Nossa população já alcançou uma estimativa maior de vida. Agora precisamos aumentar a qualidade das atividades e oportunidades com diversidade, equilíbrio e acessibilidade. Um dos nossos objetivos é contribuir ativamente neste propósito”, finaliza Liliane Pace.


Foto: Lourdes de Abreu e Fernando Alves, beneficiários da Qualicorp desde 2011/ Créditos: divulgação



Fonte: VTN Comunicação

Tags:

Comments


bottom of page