Gama Saúde economiza em infraestrutura e ganha em performance de tecnologia em nuvem da Oracle

Após migrar completamente seu sistema para a nuvem do próprio data center, a Gama Saúde potencializou seus processos e garantiu maior segurança dos dados.



A Gama Saúde, empresa do grupo Qualicorp e líder na oferta de serviços e soluções para empresas e operadoras de planos de saúde, teve um retorno total de mais de 40% de economia no custo de infraestrutura e ganho de 20% em performance de tecnologia. O resultado positivo acontece após a Companhia migrar todo o seu ambiente tecnológico para a plataforma de serviço de nuvem da Oracle. Com a mudança, a Gama Saúde potencializou seus processos, garantiu maior segurança dos dados e proporcionou para o usuário final mais agilidade das informações e processos.


“O dinamismo e a agilidade fazem a diferença para qualquer negócio, em especial na área de saúde. E esse foi um dos motivos pelo qual mudamos para a nuvem. Somos parceiros da Oracle desde 2014, já usamos o banco de dados Oracle e vimos que nenhuma outra cloud entregava o que a Oracle nos entregou, que era exatamente o que precisávamos: um alto poder de processamento no banco de dados, além de oferecer um custo competitivo”, diz Samuel Vasconcelos, gerente de Tecnologia da Informação da Gama Saúde.


Com o serviço de nuvem da Oracle, a Gama Saúde passou a ter mais agilidade operacional e ao mesmo tempo escalar o ambiente quando há necessidade de mais processamento ou inserção de uma aplicação nova, resolvendo três grandes desafios: alcançar uma maior escalabilidade, transferir suas aplicações para a nuvem e contar com alta disponibilidade. Além disso, a Gama Saúde investiu no exadata Cloud@Customer, solução que disponibiliza os serviços de banco de dados de nuvem da Oracle no próprio data center, para a implementação do ambiente de recuperação de desastre (disaster recovery, em inglês, ou DR).


Com a tecnologia da parceira Oracle, o acesso da Gama Saúde é completo e os processos mais simples e práticos, além de ter mais controle e autonomia. “Isso traz o controle para a nossa mão. Se preciso ativar uma máquina ou alocar mais servidores, não preciso fazer requisições para isso. A própria equipe faz essa gestão, abrindo oportunidade para que nossos profissionais se dediquem às soluções e ao que traz mais valor à equipe”, completa Vasconcelos. Outro benefício apontado foi a preocupação com a LGPD (Lei Geral de Proteção de Dados), que ao migrar o banco de dados para o OCI, permite ter muito mais segurança dentro da companhia e sem a necessidade de adquirir novas licenças.


“É muito gratificante ver o impacto positivo que os sistemas da Oracle causam em nossos clientes, ainda mais na área de saúde, que necessita ter transparência de dados e agilidade no processo para atender cada vez melhor seus beneficiários”, diz Alexandre Maioral, presidente da Oracle Brasil.


Fonte: VTN

Tags: