Associação Paulista dos Técnicos de Seguro

Largo do Paissandu, 72 - 17° andar Cj. 1704

São Paulo - SP - 01034-901

apts@apts.org.br

Páginas oficiais

  • Wix Facebook page
  • Wix Twitter page
  • Wix Google+ page

Copyright © 2014 APTS. Todos os direitos reservados.  Política de privacidade.

Destaques

Susep promove workshop sobre registro das operações

16/01/2020

1/1
Please reload

Busca por Tags
Please reload

CCS-SP comemora o Dia Internacional da Mulher

16/03/2019

Corretoras de seguros homenageadas comentaram os avanços das mulheres na profissão e avaliam o desafio de expandir a presença feminina no mercado de seguros.

No mês em que se comemora o Dia Internacional da Mulher, o Clube dos Corretores de Seguros de São Paulo (CCS-SP) promoveu um café da manhã exclusivo para as suas associadas, no dia 12 de março, no Circolo Italiano. Organizado pelas duas representantes femininas na diretoria da entidade, Raquel Gomes e Ivone Elise Gonoretske, com o apoio da gestora Katia Freitas, o evento reuniu uma parcela das associadas do CCS-SP. Algumas ausências foram justificadas em virtude das consequências das fortes chuvas que arrasaram a cidade no dia anterior.

 

A diretora Raquel Gomes aproveitou a ocasião para analisar o avanço das mulheres no mercado de seguros e na corretagem. De acordo com levantamento da Escola Nacional de Seguros (ENS), as mulheres já representam 56% dos profissionais do mercado de seguros. “Parabéns às mulheres, que são mães, esposas, donas de casas e ainda enfrentam os desafios da profissão com muita maestria, trazendo inovações”, disse.

 

Por outro lado, a diretora lamenta a pouca participação feminina nos cargos de liderança do setor. A pesquisa da ENS também apurou que as mulheres representam apenas 28% dos cargos executivos no setor de seguros e 39% nas gerências. “A mulher é o ponto forte no mercado de trabalho do setor de seguros, são cabeças brilhantes que trazem inovação. Mas, precisamos de mais mulheres atuantes no setor, inclusive na liderança dos segmentos de corretagem e de seguros”, disse.

 

Na corretagem de seguros, a participação feminina ainda não é expressiva. Segundo levantamento da Fenacor a partir de dados obtidos após o recadastramento, dos 48,4 mil corretores pessoas físicas em atividade no ano passado, 15,4 mil eram do sexo feminino, o que representa 31,9%. Ainda de acordo com o banco de dados da Fenacor, o estado onde há mais mulheres corretoras de seguros atuando é São Paulo, com 7.160 profissionais.

 

Além do grande espaço que as mulheres ainda podem ocupar na corretagem de seguros, Raquel Gomes avalia que esse mercado é ideal para o sexo feminino. “Não tem um mercado melhor para a mulher do que o de seguros. Desculpem-me os homens, que são muito profissionais, mas, na venda de seguros, a mulher pode ensinar, acolher e transmitir grande tranquilidade para o segurado”, disse.

 

A associada Edna Rubello concorda. “A mulher na corretagem tem mais visão para fazer mais seguros com o mesmo cliente. Ela é mais sensível nesse sentido e consegue enxergar rapidamente quais os seguros que a pessoa precisa para a casa, para a empresa, os benefícios para os funcionários etc. A corretagem tem tudo a ver com a mulher”, disse.

 

Para a associada Mara Borges Sutto, que também é presidente da União dos Corretores de Seguros (UCS), o mercado de seguros não faz distinção entre homens e mulheres, mas o sexo feminino tem atributos, como a percepção, que fazem a diferença, sobretudo na venda de seguros. No entanto, ela avalia que as mulheres ainda desconhecem a sua força. “Elas precisam participar mais, sair detrás do balcão, perder o anonimato e se posicionarem. O espaço está aberto às mulheres, basta seguir”, disse.

 

Para associada Luciana Ferreira, a sensibilidade, dedicação e o comprometimento feminino têm feito as mulheres avançarem no mercado de seguros. Na corretagem de seguros, inclusive, porém, mais concentradas em alguns ramos. Mas, este não é o caso dela, que se especializou em seguro de transportes, segmento predominantemente masculino. “Está na hora de as mulheres avançarem em outras áreas, outros ramos, ocupando um espaço maior do mercado”, disse.

 

A capacidade de executar multitarefas é um diferencial do sexo feminino, segundo a associada Marcia Del Bel. “A mulher consegue fazer várias coisas ao mesmo tempo: cuida da corretora, vai a reuniões, participa de várias ações durante o dia”, disse. Mas, mesmo reconhecendo que alguns ramos ainda carecem de maior presença feminina, ela acredita que as mulheres estão caminhando nesse sentido. “Eu mesma, quando preciso trabalhar com algo que desconheço, procuro estudar, realizar cursos e me preparar. As mulheres são muito profissionais e competentes”, disse.

 

Presente no encontro, o mentor do CCS-SP, Evaldir Barboza de Paula, fez questão de entregar as lembrancinhas às associadas – uma pequena bandeja de madeira espelhada -, como também expressou sua satisfação com a iniciativa da entidade. “Em nosso quadro associativo, temos muitas mulheres líderes, exemplos de trabalho e virtude. Por isso, o Dia da Mulher, que é uma data importante, não poderia passar em branco. A mulher tem conquistado o seu espaço e ensinado muito aos homens. Aprendo muito com elas”, disse.

 

Fonte: CCS-SP

 

Please reload

Últimas notícias
Please reload