Destaques
Busca por Tags
Últimas notícias

Seguro paramétrico chega ao Brasil

Solução trazida ao país pela Swiss Re Corporate Solutions é voltada para eventos climáticos.


Aplicados com sucesso em outros países, os seguros paramétricos baseiam-se na ocorrência de eventos para o pagamento de indenização. No caso de eventos climáticos, por exemplo, a indenização é paga no momento em que determinado índice ou “gatilho” é alcançado ou excedido. Se as chuvas alcançarem precipitação pluviométrica superior a um determinado índice acordado entre segurador e segurado, então a apólice é acionada.


No Brasil, a novidade foi trazida pela Swiss Re Corporate Solutions, que já tem experiência com seguros paramétricos nos Estados Unidos, Europa, Austrália, África do Sul, Índia, Colômbia, Uruguai e Chile. “Trata-se de um modelo diferente do tradicional, que é fundamentado na ocorrência de um evento. Na prática, assemelha-se a uma operação de opção financeira, mas mais simples e flexível”, explica o diretor de seguros rurais da Swiss Re Corporate Solutions, José Cullen.


Segundo ele, o novo seguro é voltado para setores da economia que têm receitas e custos de operação diretamente impactados por variações inesperadas no clima, como é o caso das empresas de geração de energia elétrica com fonte renovável e dos grandes players do agronegócio que são afetados pelo regime de chuva, vento, sol e temperatura. “Este é um produto pioneiro no mercado brasileiro, que pode ajudar as empresas a minimizarem eventuais perdas em seus resultados financeiros diante de eventos climáticos imprevisíveis, como excesso ou ausência de chuva”, afirma Cullen.


Um dos diferenciais do seguro paramétrico é a definição prévia do valor da importância segurada em acordo com o cliente. “O pagamento da indenização é mais rápido, em geral ocorre entre duas a seis semanas. O prazo de cobertura também pode ser diferente, pois é definido com o cliente”, acrescenta Cullen. Segundo ele, a regulação de sinistros também é rápida. “Analisamos os registros históricos e também trabalhamos com as tendências das variáveis climáticas”, diz.


A solução da Swiss Re Corporate Solutions estabelece a opção para que o cliente contrate o produto de acordo com a variável que melhor se adeque à sua atividade. Precipitação, vazão de rio, temperaturas extremas, vento, irradiação solar e índices de El Niño são algumas das opções. É possível também realizar combinações desses riscos. “No caso da produção de energia eólica, ajudamos o cliente a identificar seu ponto de equilíbrio e, assim, ofereceremos uma solução que lhe garanta uma renda mínima independentemente de como o vento sopra", explica Rodrigo Violaro, diretor de produtos climáticos para o setor de energia.


O seguro paramétrico também é uma solução viável no microsseguro, especialmente para pequenos agricultores. A Swiss Re acumula bem-sucedido histórico de seguros paramétricos em microsseguro no México, Índia, Malawi e Kenia. A contratação é geralmente feita por meio de instituições que representam os produtores, ou a própria comunidade ou o governo. “A solução também pode ser desenvolvida para o microsseguro no Brasil”, garante Cullen.


Associação Paulista dos Técnicos de Seguro

Largo do Paissandu, 72 - 17° andar Cj. 1704

São Paulo - SP - 01034-901

apts@apts.org.br

Páginas oficiais

  • YouTube
  • Wix Facebook page
  • LinkedIn ícone social
  • Wix Twitter page

Copyright © 2014 APTS. Todos os direitos reservados.  Política de privacidade.