Pela técnica de seguros, sempre!


Neste mês, encerro minha gestão na APTS, uma entidade querida que nasceu do sonho de alguns idealistas. Há exatos 33 anos, eu e mais 40 profissionais do setor, nos juntamos para criar uma associação para congregar os técnicos de seguro e defender, preservar e valorizar a sua atividade.


A técnica é a essência do seguro e o que o diferencia de uma mera operação financeira. Felizmente, nós, os fundadores da APTS, estávamos certos. Nossa luta para resgatar a prática técnica foi recompensada, especialmente depois da estabilização da econômica, quando essa atividade voltou a ser o meio de resultado das seguradoras.


Ainda que, agora, a crise econômica seja uma ameaça, a técnica de seguro está consolidada e, dificilmente, será relegada a segundo plano, como no passado. Orgulho-me de ter contribuído, ainda que pouco, para difundir essa maravilhosa atividade.


A APTS realizou muito em prol do mercado, em todos esses anos. Por meio de seus eventos, debates pontuais de tema contemporâneos e de interesse do setor, muitos aprenderam, aumentaram seus conhecimentos e ajudaram a transformar a indústria de seguros na grande potência que é hoje.


Há muito a ser feito, ainda, pela APTS, uma entidade pequena no tamanho, mas gigante nos seus propósitos. Confio plenamente na diretoria que irá suceder-nos. Sob o comando do amigo Osmar Bertacini, tenho certeza de que a APTS viverá um período profícuo, de muitas realizações. Resta-me agradecer muito aos fundadores, associados, patrocinadores e colaborares, que sempre acreditaram na APTS.


Presidir a APTS foi uma experiência única e gratificante, num período em que o setor de seguros passou por grandes transformações. Guardo em meu coração a emoção de todos os bons momentos que passei nessa entidade, que, será sempre a “casa dos técnicos de seguros”. E, como disse o apóstolo Paulo, “Combati o bom combate, cumpri minha missão e guardei a fé”.


Luis López Vázquez

Presidente


Fonte: Revista APTS Notícias (edição 117)