Associação Paulista dos Técnicos de Seguro

Largo do Paissandu, 72 - 17° andar Cj. 1704

São Paulo - SP - 01034-901

apts@apts.org.br

Páginas oficiais

  • Wix Facebook page
  • Wix Twitter page
  • Wix Google+ page

Copyright © 2014 APTS. Todos os direitos reservados.  Política de privacidade.

Destaques

CCS-SP reúne associados para discutir MP 905 e autorregulação

12/02/2020

1/1
Please reload

Busca por Tags
Please reload

Assessorias de SP representam 25% da produção da Tokio Marine

13/09/2014

Em evento da Aconseg-SP, presidente da companhia incentivou as assessorias a diversificarem comercialização

 

O presidente da Tokio Marine, José Adalberto Ferrara, foi o palestrante do evento promovido pela Aconseg-SP, em 4 de setembro. O executivo destacou alguns desafios para a atuação do canal assessoria, que em São Paulo já representa 25% da produção da seguradora.

De acordo com Ferrara, entre julho de 2012 e junho de 2013, a Tokio emitiu R$ 619 milhões em prêmios em São Paulo, dos quais as assessorias foram responsáveis por cerca de R$ 170 milhões.

Já no período entre julho de 2013 e junho de 2014, o canal apresentou um crescimento de 10%, com prêmios de aproximadamente R$ 185 milhões. “Quando olhamos o canal assessoria, especificamente em São Paulo, cresceu 10% e representa 25% da produção total da região”, comentou Ferrara.

Em relação à representatividade das carteiras na distribuição via assessorias, ele explicou que auto é responsável por 88% da produção; riscos diversos massificados, como residência e condomínio, 2%; produtos para pessoa jurídica, 6%; e seguros de pessoas, 2%.

Nesse sentido, os seguros de automóvel representam 30% da produção dos corretores de assessorias, seguido de 23% da carteira de riscos diversos massificados, 9% para produtos pessoa jurídica, e 8% em seguros de pessoas.

Para o presidente da Aconseg-SP, Jorge Teixeira Barbosa, o encontro com os executivos da Tokio Marine ratificou a importância da atuação do canal assessorias para a seguradora. “O fato de as assessorias representarem 25% da produção da Tokio em São Paulo é um exemplo da relevância desse canal para a seguradora. Isso nos impulsiona a incentivarmos os corretores de assessorias para o aumento de produção e também à diversificação de carteiras”.

Desafios para assessorias

Outro tema abordado por Ferrara foram os desafios para esse canal, como a diminuição de corretores que não produzem. “Temos uma carteira muito grande de corretores ‘zerados’ que poderia estar produzindo para vocês”, disse aos representantes de assessorias. Dos cerca de três mil corretores vinculados a assessorias no estado de São Paulo, 30% não produziram no último mês.

Outra meta é a diversificação de carteiras e aumento de representatividade nas carteiras de riscos diversos e vida. Dessa maneira, o objetivo é que os atuais 88% em auto, 8% em riscos diversos e 4% no segmento de pessoas passem para os porcentuais de 72%, 19% e 9%, respectivamente.

O presidente da Tokio mencionou ainda o desafio de atingir a meta de 77% no Índice Combinado Comercial (ICC), que atualmente equivale a 80% no Estado.

Ferrara também comentou sobre os resultados da Tokio Marine. A companhia deve encerrar 2014 com R$ 3,2 bilhões em faturamento, que significará um crescimento de 25% em relação ao ano anterior, em que o faturamento foi de R$ 2,6 bilhões. Para o período de 2015 a 2017, a seguradora almeja crescimento anual de 15%.

O diretor comercial varejo da Tokio Marine, João Luiz de Lima, comentou sobre as oportunidades de negócios no recém-lançado produto caminhão, que já é o segundo produto da carteira de automóvel da companhia. “Ele pode contribuir muito para as assessorias melhorarem os resultados e elevar a produção, pois o ticket médio é maior”. Outra oportunidade mencionada por Lima foi a frota de 3 itens.

 

Fonte: Aconseg-SP / Camila Alcova

 

Tags:

Please reload

Últimas notícias
Please reload